Sindijus Sindijus

Missão e Ações

Nossa Missão Conscientizar e organizar a categoria, em especial, e os trabalhadores em geral.

Para lutar por melhores salários, condições de trabalho e de vida.

Construindo, para além da base, um mundo justo e solidário.

Formação Imagem responsiva O Programa de Formação Político, Sindical e Profissional do Sindijus-PR pretende ser mais uma ferramenta para construção de uma consciência critica, como um instrumento eficaz para ação política e pleno exercício da cidadania ativa.

As ações de formação devem ser prioridade na Entidade e devem abordar temas que ajudem o sindicalizado a compreender a história, a economia, a política, a sociedade, direitos sociais, meio ambiente, saúde, gênero, cultura, papel do estado, serviço público e fundamentalmente o papel do Judiciário numa sociedade desigual.

Nós, trabalhadores, devemos e precisamos tomar nas mãos a tarefa de transformar a sociedade. Pois somos a única classe que tem esse potencial, já que convivemos diretamente com as contradições do sistema.

Como disse Marx, a história da humanidade é a história da luta de classes. No capitalismo, os direitos humanos, sociais e políticos são confiscados pelo capital. O lucro, a acumulação, a exploração e o consumo são priorizados em detrimento do bem estar coletivo, da valorização do serviço público e dos bens sociais. O resultado, na sociedade, é a exclusão, a violência e a barbárie.

Em tempos de incertezas, de profundas mudanças no mundo do trabalho, com transformações nas relações, métodos e valores, precisamos mais que nunca aprofundar a nossa capacidade de ler essas mudanças e nos posicionarmos criticamente em nosso local de trabalho e nos demais espaços de convivência.

Para tanto, é necessário que tenhamos a capacidade de compreender a realidade a ser estudada. É fundamental conhecer, para lutar melhor; debater para apreender, e aprender coletivamente. O Sindicalista deve ler, criticar o que lê, estabelecer comparações com o que está sendo lido, buscar dados, informações complementares, abastecer-se de teoria para dar suporte às ações do dia a dia, priorizando os processos coletivos.


O Nosso Programa abordará as seguintes questões no seu primeiro módulo:

a) História do Movimento Sindical - Concepções político-sindicais e a Organização dos Trabalhadores.
b) Formação da Sociedade Brasileira e o Papel do Judiciário.
c) A sociedade atual, as relações no mundo do trabalho e as ameaças ao estado.

Os momentos serão presenciais, com periodicidade bi-mensal e atividades complementares via processos eletrônicos (E-mail).

Haverá durante o ano dois momentos de encontro estadual, com a presença de uma liderança ou estudioso das relações sociais. Esses momentos serão previamente divulgados e abertos à participação dos cursistas e sindicalizados.

São painelistas e colaboradores do programa:
Márcio Tadeu Pessatti, Edson Cruz, Pedro Elói Rech, Marlei Fernandes e Ricardo Costa Oliveira.

Bibliografia a ser pesquisada e utilizada no programa (em preparação):
COMPARATO, Fábio Konder. Muda Brasil. São Paulo, Brasiliense, 1986.
DA MATTA, Roberto. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro, Zahar, 1981.
GOMES, Angela de Castro. A invenção do trabalhismo. Rio de Janeiro, IUPERJ/Vértice, 1988.
KUCINSKI, Bernardo. Abertura, a história de uma crise. São Paulo, Editora Brasil Debates, 1982.
MARTINS, Heloisa Helena Teixeira de Souza. O Estado e a burocratização do sindicato no Brasil. São Paulo, Hucitec, 1979.
MENDES JR., Antonio. Movimento estudantil no Brasil. São Paulo, Brasiliense, 1982. (Série “Tudo é História”.)
SINGER, Paul & BRANT, Vinicius Caldeira, eds. São Paulo: o povo em movimento. Petrópolis, Vozes/CEBRAP, 1980.
____. “Sindicatos e política.” Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 1987. Tese de livre-docência.

Famílias Políticas, Desigualdade e Estratificação Social no Brasil Contemporâneo
Política, Direito, Judiciário e Tradição Familiar
Redes de Nepotismo como processo de produção e reprodução de desigualdades
s